Entenda a importância de investir no branding da sua empresa

Posicionamento, propósito e valores da marca são a base para o branding, conceito cujo objetivo está focado em despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes com os consumidores. 

As conexões acabam sendo cruciais para que os clientes em potencial escolham a marca no momento de decisão de compra de um produto ou serviço.

Para facilitar a compreensão sobre a função do branding basta pensar em uma marca conhecida, durante pelo menos um minuto. Provavelmente, a maioria das pessoas lembra do nome, cores, letras, formas ou sons relacionados à marca, além de sensações e lembranças ligadas ao consumo dos produtos.

É exatamente essa a importância das estratégias de Branding: criar uma espécie de personalidade para a empresa na mente do consumidor, por meio de um conjunto de percepções e sensações. 

Por sua vez, elas são construídas com base nos movimentos que a marca faz, como a criação de um logotipo, a escolha de uma fonte ou tom de voz, valores, representantes, entre outras características.

Todos esses aspectos têm potencial para criar valor para a marca, além do produto que ela oferece. Trata-se de uma criação cujos significados são formados à partir de símbolos escolhidos pelas empresas.

Qual é a importância do Branding?

Hoje em dia, com um mercado competitivo como é o atual, os empreendimentos dependem da criação de uma imagem que deve demonstrar um diferencial. Isso é possível por meio de um propósito, que vai além do posicionamento.

Quando uma marca consegue criar a sua identificação e se conecta com o consumidor,  a tendência se torna ter clientes mais dispostos às compras. Além de crescer os negócios, esses clientes se dispõem até mesmo a pagar a mais por produtos ou marcas com as quais se sintam mais próximos, pois vêem um valor real na aquisição.

Como fazer um trabalho de branding com o Marketing Digital?

O conceito de branding surgiu antes do Marketing Digital, quando as marcas expressavam o seu posicionamento e estabeleciam uma relação com o público por meio da publicidade convencional, através de rádios, jornais ou televisão.

Com a popularização da internet, o Marketing Digital agregou novas possibilidades para o Branding. 

Atualmente qualquer marca pode criar canais personalizados, com um custo baixo para se relacionar com o público e oferecer diferentes formas de compra. No ambiente digital, pode-se dizer que as iniciativas para trabalhar o Branding podem ser divididas em dois tipos:

1. Identidade visual

As representações visuais da empresa são primordiais para formar uma identidade para o empreendimento. Quando bem sucedida, a imagem é capaz de se fixar melhor na memória dos potenciais clientes. 

Para isso, logotipo, fontes, cores e outras características precisam estar o mais alinhadas possível, para serem de rápida associação pelo público. Elas são utilizadas na comunicação visual fachada e interior do estabelecimento, além de estarem presentes em produtos, embalagens, cartões e outros materiais utilizados nos pontos de venda.

Logo

No momento da criação da marca, é essencial que ela também seja pensada para a aplicação na web. Como os formatos de arquivo usados para impressões são distintos dos empregados em sites ou blogs, por exemplo, é muito importante pensar nesse detalhe. 

A aplicação da marca deve ser de fácil leitura e assimilação tanto em sacos de papel para alimentos, como também no site ou nas redes sociais da empresa, mesmo em versões reduzidas.

Manual de marca

O manual funciona como um guia, indicando todas as cores que podem representar a marca, a fonte utilizada na criação, os códigos de cada uma das cores, versões na horizontal e na vertical, entre outros detalhes. A sua realização facilita o fortalecimento da marca, porque guia todas as ações desempenhadas por ela online ou offline, como na comunicação visual adesivos, por exemplo.

Unidade de estilo

Uma dica aos empreendedores é buscar referências de imagens com um estilo similar ao que se deseja aplicar para a marca. A escolha de um estilo próprio é fundamental para a comunicação do empreendimento.

2.  Estratégia

Os valores não visuais, como o propósito da marca, por exemplo, devem ser transmitidos aos potenciais clientes por meio de uma estratégia. O objetivo é criar uma conexão mais forte com o seu público.

Uma empresa que quer fortalecer uma identidade sustentável, para exemplificar, pode investir na distribuição de sacola alça vazada personalizada entre os clientes.

Desta forma, ela reforça a importância de repensar o consumo, e mostra que está disposta a ajudar o seu público nessa missão, com o oferecimento de uma embalagem reutilizável.

Personalidade da marca

Para criar uma imagem mental da marca, uma ideia é que o empreendedor se pergunte: Qual é a personalidade do empreendimento? Que qualidades ele tem? Se fosse uma pessoa, como ele seria? 

As respostas dessas perguntas podem ajudar na criação de elementos visuais com personalidade para display promocional no próprio ponto de venda, além de integrar a criação de site, redes sociais, e outros canais de contato com o público.

Tom de voz

Depois de estabelecer uma personalidade para a empresa, é preciso pensar no tom de voz em que ela vai se comunicar com os potenciais clientes. Será uma linguagem mais descontraída ou mais especializada, por exemplo?

Para adequar a linguagem ao público, uma dica é pesquisar os termos que são frequentemente usados pelos clientes, em conversas casuais. As expressões podem ser adotadas sempre que fizerem sentido, fortalecendo a conexão entre marca e consumidor.

Canais

Hoje em dia existe uma série de canais de comunicação que podem ser utilizados para o contato com o público, exemplo disso temos as redes sociais, e-mail, ou até mesmo aplicativos de mensagens instantâneas.

Não é necessário estar em todos eles, mas sim investir em comunicação de qualidade, utilizando os canais escolhidos de maneira estratégica para o desenvolvimento do negócio.

O mais recomendável é que um empreendimento de plotagem de carros, por exemplo, inicie com um site ou blog, que vai permitir que a empresa seja encontrada pelos mecanismos de busca, quando potenciais clientes fizerem uma pesquisa relacionada ao serviço. 

A página deve conter todas as novidades sobre o negócio, conteúdos informativos e relevantes para o público, como a forma como o trabalho é feito, por exemplo.

Depois, a dica é a criação de páginas nas redes sociais que mais tenham a ver com o público-alvo da empresa. Ao entrar nas comunidades online, as empresas criam um canal de relacionamento e divulgação, que permite personalização e proximidade com o público.

Conteúdo

Um conteúdo de relevância nas estratégias de Marketing Digital é aquele que não só ajuda a empresa a se destacar nos mecanismos de busca, mas também a ajuda a ganhar visibilidade e autoridade no meio. 

É preciso lembrar, contudo, que o conteúdo deve ser personalizado de acordo com a unidade visual do branding da marca.

Porque é importante investir no branding da empresa?

O branding envolve muitos conceitos de marketing, design, propaganda, administração e psicologia. Trata-se de uma ferramenta fundamental para que as empresas se tornem marcas influentes, marcantes e rentáveis, independente do seu porte ou segmento de atuação.

A criação de uma marca vai além da escolha de um nome ou identidade visual, pois essa estratégia tem a capacidade de gerar novas oportunidades de venda e aumentar a confiança dos clientes na empresa.

A identificação de uma empresa é gerada quando os valores de uma impressora flexográfica, por exemplo, são transmitidos por meio da identidade visual ou da linguagem da marca. Para garantir a identificação, é essencial que o empreendimento identifique as melhores formas de se adequar às expectativas do seu público.

Contudo, descobrir a essência da marca da sua empresa, pode oferecer diversos benefícios, alguns deles são:

  • Criação de uma personalidade forte e relevante para o mercado;
  • Posicionamento da marca, gerando autoridade e destaque entre a concorrência;
  • Fidelização dos clientes, com uma marca mais profissional e valiosa;
  • Abertura de mercados e oportunidades.

A criação de uma marca com personalidade forte pode levar as pessoas a criar um desejo de consumo. Muitas vezes esse desejo não está relacionado diretamente a um produto ou serviço, mas sim à identidade da empresa e tudo o que ela transmite.

Por fim, o investimento em branding para a criar uma marca coesa e diversificada, pode ser aplicado desde o serviço de corte router para a composição de fachadas de empresas, até as estratégias de Marketing Digital, contribuindo para o desenvolvimento dos negócios, com ganho de notoriedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *