3 dicas para um benchmark mais produtivo

O que é Benchmark?

Benchmark é um processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais, e é um importante instrumento de gestão das empresas. O benchmark é realizado através de pesquisas para comparar as ações de cada empresa. Ele tem o objetivo de melhorar as funções e processos de uma determinada empresa, além de ser um importante aliado para vencer a concorrência, uma vez que o benchmark analisa as estratégias e possibilita a outra empresa criar e ter ideias novas em cima do que já é realizado.

benchmark consiste em aprender com outras empresas, sendo um trabalho de grande intensidade, que requer bastante tempo e disciplina. Pode ser aplicado a qualquer processo e é relevante para qualquer organização, tendo em conta que se trata de um instrumento que vai contribuir para melhor o desempenho da empresa ou organização.

Neste post, você vai descobrir 3 dicas para fazer um benchmark de vendas mais produtivo! Confira!

 

1 – Defina o objetivo do benchmark

Em primeiro lugar, você deve identificar internamente algum ponto que pretenda aprimorar, para só então investigar a concorrência. É preciso que desenvolva um projeto de benchmark, com objetivos e metas bem estabelecidos, para que a sua investigação seja mais eficiente e precisa. Descobrir se a sua empresa está vendendo mais que a média de vendas do mercado (considerando empresas similares a sua), por exemplo, já é um bom começo.

2 – Desenvolva etapas bem claras

Seu benchmark deve ter começo, meio e fim e ser realizado de forma contínua. Você deve descobrir o que pretende melhorar, saber quais empresas vai investigar. Desenvolver essas etapas com clareza é fundamental para que o seu processo ocorra de uma forma muito mais célere e eficiente. Por exemplo, seguindo as etapas anteriores, podemos ter como objetivo descobrir se está vendendo pouco ou muito (em relação a empresas similares a sua), se deve contratar mais pessoas ou cortar custos, diminuir ou abrir mais pontos de venda na sua loja e até se está precificando certo os seus produtos e, enfim, definir o que vai ser feito!

3 – Saiba o que extrair da experiência

Benchmark deve ser uma experiência produtiva e esclarecedora para a sua empresa. Portanto, é fundamental que você utilize métodos de colaboração não invasivos, como parcerias e convênios, participação em eventos e feiras da área, testes realizados como se fosse consumidor, e até a leitura de cases em sites e revistas. Jamais se utilize de técnicas invasivas como a espionagem, afinal, o benchmarking está longe de ser isso e pode trazer uma experiência horrível para o seu negócio.

Portanto, nas vendas, o trabalho nunca acaba e sempre há espaço para melhorias. Acompanhe suas métricas em todas as etapas do seu funil de vendas, avalie-as em relação a esses benchmarks e sempre procure locais para melhorar.

 

 

Referência: MercaFácil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *