A Lei de Proteção de Dados e a Piattino.

Como muitas pessoas já estão sabendo, foi aprovada no senado a Lei Geral de Proteção aos Dados, uma nova peça de legislação similar a GDPR, uma lei europeia que está valendo desde 25 de Maio desse ano. Qual é o impacto dessa legislação para a Piattino e os dados que fornecemos?

O que é a Lei

Para poder avaliar isso, vamos entender os pontos principais da legislação no que tange o mercado de dados. O primeiro ponto é a obtenção do consentimento do usuário no momento da coleta dos dados para todas as aplicações que forem ser dadas ao dado. Se você for usar o dado para modelagem, para marketing, para vendas, ou para qualquer outra aplicação, tem que avisar isso para a pessoa na hora em que ela estiver te passando a informação, e ela tem que dar o ok explícito.

O segundo ponto importante é o direito de conhecimento e de opt-out. Uma pessoa pode pedir a qualquer empresa informações sobre todos os dados dela que estão armazenados, e pedir para ser removida de qualquer base de dados.

Finalmente, a lei impõe restrições na venda e/ou repasse de informações coletadas dos usuários, e exige que sejam adotadas uma série de boas práticas de segurança para proteger os dados contra vazamentos e avisar as pessoas afetadas caso um vazamento venha a ocorrer.

Apesar dessas restrições, a lei também especifica algumas situações aonde esses limites e requisitos não se aplicam. As mais relevantes são aplicações de segurança pública e de proteção ao crédito do consumidor.

Qual o impacto sobre a Piattino e os nossos dados

O primeiro ponto que precisamos esclarecer é que nós não coletamos informações diretamente dos usuários e, portanto, não precisamos pedir o consentimento explícito do usuário para isso. Da mesma forma que você não vai precisar pedir permissão antes de buscar por uma pessoa no Google, porque os dados que estão no Google são públicos e abertos, a Piattino, por só pegar dados públicos e abertos, não precisa pedir permissão.

Todos os dados que coletamos são puxados de outros sites, que disponibilizaram publicamente essa informação na internet. O responsável por pegar o consentimento do usuário é o site que publicou a informação, e, teoricamente, se a informação está lá, é porque o usuário consentiu que seu dado fosse tornado público. Assim, todos os dados que temos em casa que vieram de um processo de captura já estão em acordo com a lei. Uma boa analogia para se pensar é a de um outdoor: se você coloca o seu telefone em um outdoor vendendo o seu carro, vai acabar recebendo ligações de todos os tipos, e não só de quem quer comprar o seu carro. Você tornou o dado público, e não pode esperar que ele seja privado.

Por ser a única empresa do Brasil que efetivamente captura apenas dados públicos, e por ser capaz de apresentar toda a cadeia de evidências da origem desses dados, a Piattino é a única empresa de dados do Brasil que já nasceu em acordo com a legislação.

Coleta de Contatos Corporativos

A Piattino customiza projetos de Contact Discovery (Descoberta de Contatos) para seus clientes, garantindo assim que o aceite/opt-in dos contatos fornecidos. Esse metodologia garante e assegura que nossos clientes estão realizando a aquisição de bancos de dados respeitando as normas de proteção aos dados.

Evite problemas de Compliance em sua empresa, converse com nossos especialistas.

Qualquer dúvida ou esclarecimento adicional, não hesite em nos contatar através do nosso site: Clique aqui

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *